Lojinha Elo7 Ateliê Esperandobb

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Os primeiros 3 meses... INICIANDO a gestação.

Bom dia meninas, resolvi dar uma retornada lá atrás e fazer um post sobre os primeiros três meses de gestação, quando comecei a escrever aqui no blog eu já estava com mais de três meses de gestação, e os 3 primeiros meses de gestação digamos que são "os mais importantes", é onde devemos ter uma série de cuidados e restrições, é o inicio de muitas adaptações, tanto físicas quanto emocionais.
Nos primeiros três meses você esta grávida, mas não parece grávida, muitas pessoas nem sabem da sua gravidez, mas são nestes meses que você se sente mais enjoada e também mais apreensiva.


- Confirme sua gravidez fazendo o exame de sangue, BHCG. Os exames de farmácia hoje em dia são muito precisos, mas até mesmo para iniciar seu pré-natal você precisará de uma exame sanguíneo que comprove sua gravidez. Se preferir, procure um médico e solicite a ele um HCG, ou vá até um laboratório e ai então procure um médico já com o exame em mãos.

- Escolha com quem fará seu pré-natal e marque a primeira consulta, é muito importante ter o acompanhamento adequado. Seu médico irá lhe pedir exames para controle, de sangue, exames de imagem (ecografias), de urina... tudo para saber como esta a sua saúde e a do bebê neste momento e os possíveis cuidados que deverão ter com a sua gestação.

- Estude seu plano de saúde, e saiba tudo sobre a cobertura dos exames e parto, sobre reembolso de valores... será de grande utilidade financeira você estar a par de tudo que seu plano lhe oferece.
-  Inicie o uso do ácido fólico, caso não tenha iniciado antes mesmo de estar gravidar, o ácido fólico reduz o risco de doenças neurológicas no bebê, previne a anemia, estimula o crescimento celular da placenta, estudos dizem que também tem séria importância na redução de pré-eclâmpsia. Ótimo assunto para um novo post hein!
- Faça as imunizações devidas, rubéola e hepatite B, informe-se também sobre a necessidade de você fazer a anti-tetânica. Isso tudo será indicado pelo seu médico, e muito importante meninas, não façam como eu que não guardei a carteirinha de gestação, é importante por causa das vacinas e do desenvolvimento da suas gestações anteriores.
- Neste período (quando completa-se as 12 semanas) deve-se fazer o ultra-som morfológico e a translucência nucal (clique para ver o posto sobre), neste exame são valiadas medidas do bebê que são relacionadas a possíveis síndromes e má-formações.
- Suspenda o uso de analgésicos e anti-térmicos, ou qualquer outro tipo de medicação, use somente os recomendados por seu médico. Gestantes que fazem uso contínuo de medicamentos devem reavaliar as medicações e doses junto ao seu médico.
- Cremes dermatológicos que contenham ácido retinóico não devem ser usados, podem causar malformações. Tudo deve ser revisto com seu médico, os produtos mais "inocentes" (aos nossos olhos), como por exemplo os que contém cânfora, devem ser evitados. Então na dúvida, SEMPRE PEÇA ORIENTAÇÃO AO SEU MÉDICO!
- Evite exposição desnecessária a radiação (exames como raiox e tomografia, ...)
- Fumo e bebida alcoólica devem ser abandonados
- Elimine ou diminua o uso de alimentos que contenham cafeína
- Se você pratica algum esporte avalie com seu médico sua rotina e o esporte que você pratica
- Não coma carnes cruas ou malpassadas, frutas e verduras sempre bem lavadas, o risco de contrair um infecção alimentar na gravidez é muito maior
- Se você tem gatos peça para outra pessoa limpar a caixa de areia, gatos podem transmitir toxoplasmose. Mas atenção, PODEM transmitir, não quer dizer que você deva evitar ou se desfazer do seu gato. Breve teremos um post sobre isso também!
- Cuidado ao ter contato com produtos químicos, principalmente aqueles com cheiros fortes
- E por último pense como vai revelar a gravidez. Algumas pessoas tem receio de revelar a gravidez antes dos 03 meses pelo alto risco de aborto espontâneo que há neste período, por superstição... faça o que seu coração mandar!

Leia também o post sobre os exames de rotina durante o pré-natal

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Chimarrão... Pode?



Semana passada já falamos dos chás, mas ai enquanto eu tomava um  chimarrão pensei "mas chimarrão também é chá". E então vim buscar algo sobre e aqui abaixo está o que achei falando do chimarrão na gravidez...
Voltando ao assunto CHIMARRÃO, aqui uma reportagem do Tele Domingo juntamente com o Instituto de Cardiologia de Porto Alegre falando que o chimarrão pode sim ser prejudicial aos bebês.
- o chimarrão pode causar uma sobrecarga pulmonar no bebê devido ao estreitamento de uma artéria
- o chimarrão é rico em estimulantes naturais, é uma bebida feita à base de erva-mate, uma planta que contém cafeína, além de teofilina e teobromina, outras substâncias estimulantes e não recomendadas para mulheres grávidas
- a cafeína pode diminuir o fluxo de sangue para a placenta
Além do mais, algumas ervas tem adição de chás, estes chás também podem não ser aconselháveis a gestante, sem contar que você também não tem garantia de que o chá que contém na erva é realmente o descrito na embalagem.
 Não existem estudos científicos comprovando os malefícios do chimarrão na gestação, claro que todos os danos causados por ele são devido ao consumo exagerado, você pode tomar umas cuias de chimarrão durante o dia, não pode é claro tomar o dia todo.
Vale lembrar mais uma vez que é de extrema importância você perguntar ao seu obstetra a opinião dele sobre o consumo de chimarrão na sua gestação.


P.S:
Gurias, gostaria de lembrá-las que sim, minhas pesquisas são feitas aqui na internet em sites e blogs, nunca disse que algo publicado aqui era de minha autoria. Busco informações em vários sites, faço um mix das informações que encontro e divulgo para vocês. Só pra esclarecer!

terça-feira, 12 de maio de 2015

GRÁVIDOS... Dicas para os pais sobre as gestantes


Resolvi buscar estas dicas para tentar ajudar de alguma maneira os novos pais a entenderem um pouco o que acontece no "mundo" das grávidas, suas angústias, expectativas, seus hormônios... 
Procurei tudo na internet, não criei nada... deixo bem claro!

1.     A gestante não tem a mínima ideia de como estará seu humor, tenha paciência e compreenda que tudo em seu corpo está diferente. Ela precisa de seu apoio! Fique ao lado dela o tempo todo, a menos que ela peça para que você saia, isso não significa que ela não te ama mais, são os hormônios! Infelizmente parecerá que você está vivendo com várias mulheres em uma, mas é mais ou menos isso mesmo até o bebê nascer. Acalme-se!
2.     Sair com os amigos toda noite, nem pensar. Trabalhar até tarde sem necessidade, nem pensar. Encher a casa de gente só para não ter que conversar com sua esposa, nem pensar. Gestação não deve ser sinônimo de afastamento do casal, pelo contrário. O “Godzilla” que vive em sua esposa haverá de pegar no sono depois do parto.
3.     Grávidas têm fome, muita fome, tem fome de coisas estranhas, em horários esquisitos e pedem aos que estão mais próximos para irem buscar: os “maridos”. Elas não telefonarão para seus pais que vivem a 300 km para pedir uma jaca às 3h da madrugada, pois sabem que eles não iriam chegar logo, mas seu marido conseguirá ser ágil e estará disposto a fazer isso por que a ama. Respire fundo e procure a jaca!
4.     Gestantes choram e riem ao mesmo tempo. Isso não é sinal de insanidade, mais uma vez são os hormônios. Se você tem dificuldade para entender sobre os hormônios converse com o obstetra, com amigos e médicos, pesquise artigos sobre gestação. As coisas ficam bem mais claras e nós deixamos de parecer loucas aos olhos de vocês.
5.     Há mulheres que perdem o interesse sexual e outras que o tem aumentado. Você não é o responsável nem pelo primeiro caso nem pelo segundo, a gravidez é, e isso varia de mulher para mulher. Então não se sinta menosprezado se o interesse dela diminuir, pois ele voltará ao normal depois do pós-parto.
6.     Mulheres grávidas não estão doentes, exceto por alguns problemas que determinadas mulheres podem vir a ter e que causam uma gravidez de risco, gestar é normal e podemos fazer tudo o que alguém que não está grávida faz. Portanto, não precisamos ser tratadas como se estivéssemos convalescendo de uma grave doença.
7.     No meio desse turbilhão de sentimentos e emoções da gravidez do qual falamos anteriormente, pode surgir um bem comum: a baixa auto-estima. Imagine você que de um dia para o outro sua barriga comece a crescer exponencialmente, acompanhados pelos seus mamilos, você acorda e passa os dias com uma ressaca terrível, seus pés se transformam em dois peixes-boi e você não consegue mais tomar nem sua cervejinha porque agora ela tem gosto de prego. Parece difícil, não? Pois é assim que muitas mulheres se sentem ao ter que lidar com todas as mudanças que o seu corpo enfrenta durante a gestação. Então, meu querido, não importa o quanto sua mulher ronque ao dormir, não importa quantos quilos ela ganhe ou quanto ela esteja inchada feito um baiacu, não se esqueça de dizer, com frequência, o quanto ela está bonita, o quanto você a ama e a admira. Ela pode até não acreditar nos seus elogios aparentemente, mas suas palavras vão impactar a mulher vaidosa que mora em toda grávida. Elogios são sempre bem vindos. Sempre!
8.     Aceita que dói menos: você não é mais o centro das atenções dela. Eu sei que você devia estar acostumado a ter toda a preocupação e atenção da sua mulher, mas tá na hora de entender que agora, e durante um tempo, o foco dela é outro. Em geral, uma mulher grávida só consegue pensar no bebê, no que ele vai vestir, onde vai dormir, no que ele precisará quando nascer, como será o quarto, seu nome, a cor da saída de maternidade, onde vai cursar a faculdade e por aí vai… Ao mesmo tempo, como já dissemos, seu humor e disposição podem ser afetados e aí ela não vai mesmo se lembrar muito de dar atenção pra quem quer que seja, mesmo que seja o amor da sua vida e pai do seu filho. Quer um conselho? Não se sinta rejeitado ou se ofenda caso sua mulher te esqueça em uma caixinha no fundo do armário durante a gravidez. Isso não quer dizer que ela não te ame ou não se preocupa com você, mas apenas que ela está grávida mesmo. Isso justifica tudo! E se te consola, nos primeiros meses de vida desse bebê que está por vir, a tendência é piorar ainda mais esse seu abandono, então encare a gravidez como um cursinho pré vestibular para a faculdade, que é a chegada do bebê.
9.     Não basta ser pai, tem que participar!  Por mais que seja difícil se inteirar  ou gostar de certos assuntos ligados à gestação e a bebês, sua participação no pré-natal e nos preparativos para a chegada do filho é muito importante. Portanto sempre que puder esteja presente nas consultas com o médico (de preferência, faça perguntas e demonstre interesse), faça companhia pra sua mulher nos (inúmeros e incômodos) exames do pré-natal e até naquele curso de gestante que ela quer fazer e você acha desnecessário. Afinal de contas, você também precisará cuidar desse bebê e quanto mais você souber sobre essa nova função e rotina, mais fácil será. Além disso, mostrar interesse pelo bebê e pelos preparativos do enxoval, por exemplo, certamente será visto pela gravidinha com uma prova de amor a ela e ela irá admirá-lo ainda mais como homem e companheiro. Ou seja, pontos pra você, agora e no futuro!
10. O parto pode ser uma caixinha de surpresas. Esteja preparado! Se você e sua mulher optaram por um parto normal é bom que você informe-se muito bem sobre todas as etapas de um trabalho de parto. Uma mulher em trabalho de parto ativo pode fazer e dizer coisas que você nem imagina, pode ter medo, pode querer desistir por causa da dor, pode te xingar e acordar o bairro todo com gritos e grunhidos como um verdadeiro animal selvagem. Ou pode dar à luz como um monge budista, em silêncio e meditação. Você só saberá disso no dia D, e por isso é bom estar preparado para tudo, principalmente para dar todo suporte e apoio que ela precisa e merece nesse momento.
Se a opção for por uma cesárea, a ansiedade, a tensão e a emoção do momento podem ser igualmente fortes e a sua presença e apoio também serão muito importantes. Se ela disser que quer você dentro do centro cirúrgico, nem pense em negar por medinho de desmaiar... Engole o choro, respira fundo e vai! Ter o pai do seu filho ao lado no momento do parto acalma e tranquiliza qualquer mulher. E no fim, você também vai se sentir emocionado por ter vivenciado esse momento.
11. Durante o parto você não irá desmaiar, isso é só nos filmes.
12. Parece o fim do mundo, mas não é! Você, homem e pai de primeira viagem, deve estar assustado com algumas “revelações” desta lista, mas esta não é minha intenção. O que eu (e a sua mulher que te mandou o link deste post) quero é que você esteja consciente e preparado para viver  e curtir  essa fase única e especial que é a gravidez e para estar preparado você precisa estar ciente que, às vezes, nem tudo é um mar de rosas nesta fase, mas com certeza ficará melhor se você se propuser a ajudar e for paciente.
13. Sabemos que para os homens a ficha pode demorar mais a cair e ficar “grávido” junto com a mulher leva mais tempo, às vezes nem chega a acontecer plenamente, mas quando você entende e se compromete com essa missão de trazer uma nova criança ao mundo e, principalmente, quando sabe compreender os fatores físicos e emocionais que afetam uma mulher durante a gravidez, a vida nesses 9 meses pode  ficar muito mais leve. Esta pode e deve ser uma fase de muita alegria, cumplicidade e amor dessa nova família que está se formando. As coisas desagradáveis que ela traz consigo vão embora, tão depressa e sem aviso quanto apareceram. No fim, fica o amor!
14. As aulas de preparação para o parto não parecem ter qualquer utilidade, mas esteja sempre presente na mesma.
15. O olfato da sua companheira estará tão sensível, que irá estar tentado a levá-la a farejar trufas.  
16. Você irá segurar o bebé de forma incorreta, mas segure-o!
17. Assim que você mudar a segunda fralda, parecerá a coisa mais normal do mundo.
18.Quando a sua companheira lhe disser que está na hora de ir para o hospital, é porque está na hora de ir para o hospital.
19. Quando a sua mãe lhe disser que amamentar faz cair as mamas, que os bebês apenas necessitam comer de 4 em 4 horas, e que se pegar no bebê sempre que ele tiver uma crise de choro, ele nunca será uma pessoa independente, não acredite nela!
20. Você ficará espantado com o quanto você consegue funcionar com tão pouco sono.
21. É perfeitamente normal ficar olhando para um bebê a dormir durante horas, e até é normal fotografar ou gravar em vídeo.
22.  Tudo o que você pensa que vai te enjoar e aterrorizar não vai: cocô, vômito, xixi.
23. Sexo com uma grávida é bom! Um tema importante do qual vocês devem falar aberta e sinceramente é sobre sexo, para que não se converta num problema. Se o médico não disse nada em contrário, o sexo é permitido durante toda a gravidez. Também pode acontecer que você tenha medo de machucar a sua mulher e o bebê durante as relações sexuais. Muitas pessoas dizem que o sexo é diferente durante a gravidez. Experimente diferentes posições à medida que a barriga vai crescendo.
24. Ainda dentro do tema do sexo, durante o próximo ano tente pensar mais em amor do que em sexo.
25. Depois do parto haverá um dia em que terão uma saída romântica apenas os dois, e no meio da saída ela começará a sentir saudades do bebê. Não se preocupe que isto não durará para sempre!
26. Você irá ouvir muitas vezes dos seus amigos pais “isso passa”!
27. Dar segurança, apoio e confiança, ao invés de ser motivo de dores de cabeça. Os maridos devem se esforçar pra dar atenção às esposas, compreendê-las e evitar o estresse. As mudanças físicas, hormonais e emocionais da gravidez podem fazer que a mulher se torne mais sensível, razão pela qual ela vai precisar de mais compreensão, companhia e carinho.
28. Informe-se sobre a gravidez. Os livros e outros materiais sobre a gravidez não são exclusivos para as mães, os pais também precisam entender do tema, para compreender melhor suas esposas e conhecer detalhadamente todo o desenvolvimento do bebê.
29. Velar pela sua saúde. Além de acompanhá-la para que realize atividades físicas e incentivá-la a ter uma alimentação saudável, cuidar da sua saúde também exige deixar de lado alguns hábitos que possam afetá-la, como por exemplo, fumar.
30. Ajudá-la a descansar. Geralmente a mulher precisa conjugar seu emprego com as tarefas da casa, outros filhos, as consultas médicas e demais compromissos, o que pode deixá-la esgotada. Por isso, levando em consideração que o estresse não é um bom amigo da gravidez, o pai pode ajudar a mãe mais do que de costume em algumas tarefas, como limpeza da casa, compras, etc. A ideia é buscar aliviar um pouco o peso que a mulher carrega.
31. Conversar com o bebê. Os especialistas recomendam que o pai converse com o bebê e acaricie a barriga da mãe para ir criando conexões entre pai e filho.
32. Comunicação permanente é  importante que o homem escute a mulher, que a deixe exprimir seus sentimentos e temores, que se apoiem mutuamente.
33. A gravidez será como uma TPM, mas ainda mais imprevisível!
34. Vai falar sobre a louça suja ou a porta que ficou destrancada? Se não puder evitar, finalize a reclamação com um apelido carinhoso. Mas prefira frases seguras, como: “Claro que concordo com você”, ou “Sim, querida”. Sua mulher pode estar desconfortável com o próprio corpo e se achar feia. Então, nunca chame a sua mulher de “orquinha” ou qualquer outro apelido do gênero (mesmo que com muito carinho).
35. É comum a grávida ter dificuldades para dormir por causa de algum mal-estar. Nessa hora, você tem que ser solidário, e de preferência não dormir também (em geral, ela vai querer dividir a preocupação com você).
36. No parto, sua função é ficar firme e não desmaiar. Depois, no pós-parto, seu papel é controlar o número de visitas ao recém-nascido.
37. Fale com a sua mulher, a melhor maneira de perceber o que a sua mulher sente a cada momento da gravidez é falando com ela. Pergunte-lhe o que sente quando o bebê se movimenta, planifiquem o parto juntos, pergunte-lhe que desconforto sente, etc.
38. Também é importante que ajude a sua mulher a planificar todos os detalhes do parto e do nascimento: o hospital, as coisas para o bebê, o quarto da criança, etc. Será necessário que você conheça todos os detalhes para que possa ser o porta-voz da mãe quando ela estiver ocupada a dar à luz.
39. Fale com outros pais, você descobrirá que todos os pais sentem algo parecido ao que você está sentindo. Pergunte como foram as experiências e peça conselhos.
40. Ajude a sua mulher a controlar a alimentação e o peso. Participe nas compras e na preparação das comidas. A dieta é muito importante e deve ser a adequada. Hidratos de carbono para dar energia, peixe, frango, leite, cereais para obter proteínas, gorduras com moderação, muitas frutas e verduras. Eliminem totalmente o álcool e o tabaco das suas vidas.
41. Realize atividades físicas com a sua mulher, é uma ótima fase para realizarem alguma atividade física juntos. Saídas para caminhar por espaços abertos são propícias para falarem sobre o futuro do bebê ao mesmo tempo que realizam uma atividade física benéfica para a gravidez.
42. Ajude a sua mulher a descansar e a controlar o stress. Deixe a sua mulher descansar quando precisa, isso é bom para ela e para o bebé. Pode ajudar fazendo a limpeza, as compras e preparando a comida. Levante todos os pesos e não deixe que ela o faça. Leve o pequeno-almoço à sua mulher quando esta estiver deitada. Não convide pessoas para ir lá a casa nas horas em que a sua mulher está descansando. Pode colocar uma televisão no quarto para que ela veja televisão deitada.
43. Aprenda a fazer massagens para quando a sua mulher precisar. Uma massagem nos ombros, nas costas, nos pés ou nas mãos será muito gratificante, e além disso, será um excelente momento para falarem e demonstrarem carinho.



Chegou o frio, e com ele os chás


Chegou o frio, e com ele aquela vontade e necessidade que temos de nos aquecer... mas cuidado meninas, "quando grávidas" não é prudente tomar qualquer tipo de chá.
LEMBRE-SE QUE VOCÊ SEMPRE DEVE SEGUIR AS ORIENTAÇÕES DO SEU OBSTETRA!
Muita atenção principalmente no primeiro trimestre que é quando o bebê esta em formação.
Algumas ervas são comprovadamente abortivas,  outros podem causar alergias, intoxicação, mal estar, tonturas. Chás que contém muita cafeína e aceleram o metabolismo como o preto, verde, branco e mate podem causar taquicardia. A cafeína estimula o sistema nervoso central, e isso pode causar agitação não só na mãe como no bebê. A cafeína deve ser evitada durante toda a gestação.
Mas calma, existem aqueles chás que poderão lhe ajudar durante a gravidez não só com o frio mas também em casos de dores, enjôos e azia, e até nos momentos de anisedade, como a camomila, erva doce, colônia e valeriana.

SEGUE TABELA COM ALGUNS CHÁS, MAS LEMBRE, SEMPRE PEÇA ORIENTAÇÃO AO SEU MÉDICO:

CHÁ
EFEITO
PODE/NÃO PODE
CANELA
Pode causar contrações
NÃO PODE
CHÁ VERDE
Acelera metabolismo , pode causar taquicardia



NÃO PODE
CHÁ BRANCO




NÃO PODE
CHÁ PRETO
Hiperacidez, redução do apetite e prisão de ventre



NÃO PODE
ERVA DOCE
Calmante, aumenta a produção de leite
PODE
CRAVO DA ÍNDIA
Relaxante
NÃO PODE
CIDREIRA
Calmante
PODE
CHÁ MATE
Não realiza a adequada absorção de proteínas, ferro e cálcio



NÃO PODE
ALFAZEMA
Tranquilizante
PODE
ROSA, ERVA DE BICHO, BUCHINHA DO NORTE, CONFREI, ARRUDA, CIPÓ MIL HOMENS, ESPIRRADEIRA, MELÃO DE SÃO CAETANO, ERVA DE SANTA MARIA, PINHÃO DE PURGA, POEJO, LOSNA, ALECRIM



Abortivos



NÃO PODE
HORTELÃ
Diminui a produção de leite
NÃO PODE
BOLDO
Efeito tóxico, pode causar aborto
NÃO PODE
CAPIM LIMÃO

PODE
EUCALIPTO

PODE
FOLHA DE LARANJA

PODE





LEMBRANDO QUE ABORTO É CRIME, E É A QUINTA CAUSA DE MORTALIDADE MATERNA, USE ESTE POST APENAS PARA O SEU BEM ESTAR E DE SEU BEBÊ.